terça-feira, 7 de outubro de 2008

A Orquestra Voadora na Cinelândia

No último domingo, fui assistir ao filme 'Apenas o fim' do Festival do Rio no cinema ODEON, na Cinelândia. Quando cheguei lá (com algumas horas de antecedência), algo surpreendente me saltou os olhos. Um grupo de músicos e atores de rua que, encostados no em um banco da praça, afinavam seus instrumentos e se preparavam para uma apresentação.
O público, naquele momento, era invisível, excetuando eu e uma meia dúzia de pessoas que não tinham mais o que fazer. De repente, os músicos atacaram algumas marchinhas de carnaval e os atores encenavam a morte da cultura diante de todos.

Era uma reinvidicação.

Sim, uma REINVIDICAÇÃO. O teatro deles fora fechado por falta de verba da prefeitura, exatamente no mesmo dia em que a Cidade Maravilhosa escolhia quem iria pro segundo turno das Eleições 2008: Gabeira ou Crivella.
Não foi apenas um divertimento ou uma reinvidicação qualquer. Mas sim, uma mistura dos dois. Um momento mágico em que os voluntários do Festival do Rio, de forma primorosa, quebraram o protocolo e se dirigiram para mais próximo para ver aquele grupo de artistas que se auto-denominavam de 'Orquestra Voadora'.

Palavras seriam insuficientes para descrever o que aquele grupo proporcionou a todos que estavam lá presentes. Uma cultura livre, SEM LIMITES. Um grupo que levou alegria àqueles que estavam lá. Gente de todo tipo: senhoras, jovens, velhinhos, mendigos. Foi a alegria também dos ambulantes que venderam bastante água e cerveja para aqueles que curtiam a euforia do momento.

Uma Orquestra Voadora inovadora. Não tocaram só marchinhas de carnaval. Misturaram Michael Jackson, Mutantes e Tim Maia. Ecoaram músicas de filmes e provocaram até uma certa melancolia naquele a quem vos escreve.

De repente, como numa quarta-feira de cinzas chuvosa, eles foram embora. Quase que sem explicação, dando à arte uma esponteneidade marcante e especial, aos olhares de cada um de nós.

--------------------------------------x-------------------------------------
Música do dia: No momento, não estou ouvindo música, pois estou em uma biblioteca. Mas todas as músicas tocadas nesse último domingo, pela Orquestra Voadora, me vêm à cabeça.

5 comentários:

Karine Duarte disse...

A "Orquestra Voadora" mostrou como a cultura pode trazer alegria e unir as mais variadas pessoas ao seu redor com um mesmo intuito...ouvir, abstrair, sentir...pode-se dizer que é um dos poucos momentos em que todos somos "vistos" e nos "vemos" como iguais...

Foi sem dúvida uma bela atitude desse grupo de artistas diante do descaso do poder público, combater a arbitrariedade do descaso cultural com cultura...agora é torcer para que eles consigam retomar seu espaço...

e vamos ao segundo turno!

Claudia disse...

É,são em momentos como esses ,em que a gente não está à procura de nada,apenas à espera do horário do cinema que coisas, as mais simples da vida podem acontecer.Mas pra que a gente possa perceber a grandeza do momento, aliada a sua simplicidade é preciso estar atento e receptivo pra que ele não passe por vc sem a devida importância.
Bom saber que você consegue transformar pequenos momentos em grandes emoções.
Não se esqueça : continue escrevendo sempre.
Te amo

orquestra disse...

ORQUESTRA VOADORA é um grupo formado por integrantes de vários blocos carnavalescos que se juntaram pra tocar outros sons e fazer a alegria própria virar a alegria das pessoas ao redor.

Os atores que fizeram a performance mencionada são do Movimento Dulcynelândia, que luta pela reabertura do Teatro Regina/Dulcina e sua transformação numa universidade livre.

Com amigos em comum, as idéias fluiram e surgiram então os encontros artístico-performáticos dos grupos nas ruas.

Dia 14/10, no espaço Varandas da Lapa, tem apresentação da Orquestra dentro da programação do evento Esponja Cultural, que contará também com outras performances e formas de arte e expressão.

Procurem a Orquestra na internet (youtube, orkut e myspace)!

Agradecemos pelas palavras do post original e dos comentários aqui publicados, e esperamos que mais e mais pessoas possam compartilhar dos nossos vôos!

Flores Siderais a todos!

Marcelo Garcia
(vulgo, Comissário D3 Pertano, Surdinho da Orquestra Voadora)

tat disse...

Adoro a arquetra voadora!

Nara disse...

Adoro a Orquestra Voadora, espero que eles possam passar para todos os brasileiros esta alegria contagiante pois precisamos de artistas assim: instrumentos afinados, qualidade musical e construção de cultura de nosso país.
Boa Sorte aos componentes e Parabenizados somos nós que os assistimos