domingo, 28 de setembro de 2008

Noite de gala para Don Corleone

Ontem, no terceiro dia do Festival do Rio 2008, no cinema Palácio na Cinelândia, ocorreu um evento histórico, digno de ser repassado de pai pra filho, filho pra neto e assim por diante.Talvez o dia mais marcante do festival, porque foi o dia em que exibiram às 18 horas, o filme 'O Poderoso Chefão'. Uma multidão de gente formava fila desde antes das 17:30 para conseguir um lugar em uma das sessões mais requisitadas do festival.


Após um discurso de uma das organizadoras do evento, explicando que a cópia veio diretamente do acervo pessoal do Copolla e que foi restaurada, o filme começou depois de forte expectativa do público. Logo que o filme começou e as primeiras notas da música tema do filme começaram a ser tocadas, o público rapidamente se emocionou.

Ao final do filme, os espectadores saíram todos juntos da sala, aglomerados e alguns fãs cantarolavam ou assobiavam a música tema do filme, tornando aquele momento um momento único que com certeza será repassado para outras gerações.

Obs: A partir dessa post, colocarei a música que estou escutando.

Música de hoje: Tema do Poderoso Chefão


4 comentários:

Ana Célia disse...

Brigadão pelo comentario !!!
E pela dica também! Vou pensar com carinho nesa lista de "parada obrigatoria" em Sao paulo, para os turistas.
Apareça sempre!

francisca xavier alves disse...

Oi Joãozinho,
Adorei o texto. Realmente, você nasceu na época errada, meu sobrinho amado. Acho que você deveria ter nascido lá pelos idos da década de 50 ou, no máximo 60. Você é um gênio, sabia? Quero viver para ler muito os seus artigos nos principais jornais deste país e, quem sabe, até do mundo. Continue, que você tem um futuro brilhante como jornalista. Beijos. Tia Chica Coruja.

163161 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Celia disse...

Ei JG!!!
Dífícil não dá uma aqui de tia-babona diante dos seus textos inteligentes e oportunos. Vc é a pessoa certa no curso certo, acho que nenhum outro seria tão a sua cara! Vc escreve muito bem para os seus 18 anos (ops, entreguei!). Imagina vc com mais estrada, mais experiência o q não vai sair dessa cabecinha. Vc pode até namorar o cinema, mas acho que vai casar é com o jornalismo...rs!!! Parabéns pelas suas colocações, pelo conteúdo que vc traduz nos seus textos! Continuo aqui na torcida!! Beijão!