terça-feira, 2 de dezembro de 2008

...

As reticências...

Reticências são reflexões da alma.
O que se pensa, mas não é dito.

O que se escuta e se mantém calado.
O que suspira e entende-se como algo.
Entende-se como nada.

Reticências são desabafos.
Reflexos da alma.

Reticências podem significar EPIFANIA, ou até mesmo APORIA.
Ou nenhuma das opções acima.
Reticências é tudo e nada ao mesmo tempo.
Tende ao infinito, mas pode tender a zero.
Reticências podem ser bobagens ditas em um blog na internet.
Podem ser notícias de jornal sem fundamento, ou até bem escritas e fundamentadas.

Reticências, para mim, hoje em dia inspiram felicidade.
Inspiram harmonia, visão de um mundo melhor.

É saber que toda vez que encontro essas tais reticências, lembro-me dela.
Dela em sua plenitude, sabendo utilizar reticências em qualquer ocasião.

Mas não preciso encontrar reticências pra lembra dela.
Não preciso de nada.
Ela me acompanha e pronto.

Tá aqui, tá do outro lado da tela lendo esse texto nesse exato momento.
Tá com enxaqueca.
E sabe que pode contar comigo com ou sem reticências.




Homenagem à Karine Duarte, EPIFANIA da minha vida.

-------------------x----------------------------

Música do Dia: Sem Fantasia - Chico Buarque e Maria Bethânia

Um comentário:

karine disse...

Você é para mim...

só você sabe o TUDO que cabe nesses três pontos.
Palavras não são suficientes, acho que nem foram inventadas, nós até podemos escrever o nosso "dicionário" com os nossos "significados", mas por enquanto utilizamos das palavras antigas, já tantas vezes ditas e damos um significado nosso para elas. Das músicas que hoje fazem todo sentido para mim e para você...e com elas embalamos nossa vida com uma nova trilha sonora de músicas antigas conhecidas e hoje "nossas"...
"E agora que cheguei...eu quero a prenda imensa, dos carinhos teus..."


Você me faz sentir tudo e é tanto que eu quase posso tocar...quer saber, eu consigo tocar...

...viu?

Beijos...